Brasil

Belém

1 065 km²
1 437 600 habitantes (estimativa IBGE/2009)
Equatorial, quente e húmido, dada a influência direta da floresta amazónica, onde as chuvas são constantes.
Comércio, serviços e turismo; atividade portuária. Indústrias alimentícias, navais, metalúrgicas, pesqueiras, químicas e madeireiras.

Elementos Institucionais

1999
12 de janeiro
Prefeito Zenaldo Rodrigues Coutinho Junior
Prefeitura Municipal de Belém
Palácio António Lemos - Praça D. Pedro II - Cidade Velha
66020-240 Belém do Pará
República Federativa do Brasil
(91) 3114-1033
belem@belem.pa.gov.br

Breve História

Região dos índios Tupinambá antes de ser Belém, a cidade foi fundada em janeiro de 1616 pelo Capitão Caldeira Castelo Branco que ali fez erguer o Forte do Presépio, hoje denominado Forte do Castelo.

Pioneira na instalação de iluminação pública, no uso do transporte coletivo movido a eletricidade e no telefone, Belém é o portal da Amazónia e a quarta cidade mais urbanizada do Brasil.

Possuidora de valioso património histórico e arquitetónico, conta ainda com o porto mais próximo da América do Norte e da Europa, o que lhe confere uma grande importância económica e estratégica.

Belém viveu a sua Belle Époque durante o Ciclo da Borracha, entre 1890 e 1920. Era na época considerada a cidade brasileira mais desenvolvida e umas das mais prósperas do mundo, não só pela sua posição estratégica – quase no litoral –, mas também porque ali se encontrava o maior número de residências de seringalistas, ou «coronéis de barranco», os proprietários das plantações de seringueira, ou árvore-da-borracha. São dessa época o Cinema Olympia, inaugurado em 1912, e o famoso Teatro da Paz, construído em 1878, de estilo neoclássico, inspirado no Teatro alla Scala, de Milão.

O Mercado de Ver-o-Peso, uma das 7 Maravilhas do Brasil, é a maior feira livre da América Latina, abastecendo a cidade com variados tipos de mercadorias, frutas, legumes e ervas medicinais do interior do Pará, fornecidos principalmente por via fluvial. Localizado nas margens da baía do rio Guarajá, foi construído em 1625 e servia também de entreposto fiscal, já que era obrigatório ver o peso das mercadorias que saiam ou chegavam à Amazónia para a cobrança dos impostos correspondentes.

O Círio de Nazaré, que se realiza em Belém há mais de dois séculos, é uma das maiores procissões católicas do Brasil e do mundo, reunindo anualmente cerca de 2 milhões de pessoas. Pela sua importância e grandiosidade foi registada, em 2004, como património cultural de natureza imaterial pelo Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional do Brasil. Para além da religiosidade que o distingue, o Círio é também um momento de grande importância para a economia da cidade.