São Tomé e Principe

band_stome.jpg

São Tomé/Água Grande

bras_sao_tome_principe.jpg
Área
16,5 Km2
População
56 166 habitantes (estimativa 2005)
Clima
Tropical, quente e húmido, com uma estação chuvosa de outubro a maio.
Recursos Económicos
Atividade pesqueira. Destaque para o turismo e descoberta de jazidas de petróleo.

Elementos Institucionais

Adesão à UCCLA
1985, sendo membro fundador
Aniversário
21 de dezembro
Presidente da Câmara Municipal
Ekeneide Lima dos Santos
Morada
Câmara Distrital de Água Grande
Caixa Postal 10
São Tomé
República Democrática de São Tomé e Príncipe

Breve História

A cidade de São Tomé, capital do distrito de Água Grande e da província de São Tomé, é capital de São Tomé e Príncipe, sem interrupção, desde 1852.

A cidade foi fundada em 22 de abril de 1534, tendo sido porto de escala obrigatório do comércio das Índias. No século XVI, a ilha tornou-se o principal produtor e exportador africano de cana-de-açúcar, ao mesmo tempo que servia de entreposto para o tráfico de escravos. A concorrência da produção brasileira de cana acabaria por levar ao declínio desta atividade. A economia acabou por recuperar, no início do século XIX, com a introdução da cultura do cacau. O ciclo do cacau e do café deu origem à criação das roças (estruturas agrícolas destinadas a acolher as plantações, com caraterísticas únicas, que hoje fazem parte dos pontos a visitar em São Tomé). Em 1913, o arquipélago tornava-se num dos grandes produtores mundiais de cacau.

A atividade pesqueira é um dos principais motores da economia do país, embora haja também uma forte aposta no turismo, nomeadamente no ecoturismo, como fator de desenvolvimento. A recente descoberta de jazidas de petróleo em águas territoriais veio abrir novas, embora ainda incertas, perspetivas para o futuro.

O diversificado património arquitetónico de São Tomé está bem conservado, mantendo-se os traços coloniais, em particular na marginal que abraça a Baía de Ana Chaves, como é exemplo o Forte de São Sebastião, construído em 1575.

A cidade de São Tomé, inserida numa zona de grande beleza natural e paisagística, é a sede do poder político, administrativo e judicial. É, ainda, o principal porto do país, concentrando as exportações de cacau e banana.