Moçambique

band_mocambique.jpg

Ilha de Moçambique

logotipo_ilha_de_mocambique.jpg
Área
1 Km2
População
42 407 habitantes (Município); 14 889 habitantes (Cidade)
Clima
Tropical e temperado

Elementos Institucionais

Adesão à UCCLA
1994
Aniversário
17 de setembro
Presidente da Câmara Municipal
Ismail Iahira Abacar Chacufa
Morada
Conselho Autárquico da Cidade da Ilha de Moçambique
Bairro Museu
Caixa Postal 104
Ilha de Moçambique, República de Moçambique
Telefone
+25826 610132
Fax
+25826 610132
Email
cmc.ilhamoc@gmail.com

Breve História

A cidade insular Ilha de Moçambique, que deu origem ao nome do país, é um município da província de Nampula e tem um governo local eleito. Localizada num recife de coral. a ilha está ligada ao continente por uma ponte com 3,80 km de comprimento, da autoria do engenheiro Edgar Cardoso. Construída na década de 1960, a ponte sofreu recentemente grandes obras de recuperação, estando totalmente reabilitada. A Ilha de Moçambique adquiriu o estatuto de cidade em 1818 e foi capital de Moçambique, de facto a primeira capital, até 1822. Quando Vasco da Gama ali aportou, em 1498, a ilha estava subordinada ao sultão de Zanzibar e era utilizada pelos árabes no seu comércio com o Mar Vermelho, a Pérsia, a Índia e as ilhas do Índico. Graças à sua situação geográfica estratégica, a cidade tornou-se um ponto de escala obrigatório das viagens de ida e volta dos navios da Carreira da Índia, entre Lisboa e Goa, e proveitoso entreposto comercial. O interesse revelado por outras potências europeias justificou a construção do seu vasto e valioso património arquitetónico, que começou a ser erguido ainda em 1507, quando os portugueses ali construíram a Torre de São Gabriel, onde hoje se situa o Palácio dos Capitães-Generais. Classificada pela UNESCO, em 1991, como Património Mundial da Humanidade, a cidade possui, entre outros monumentos de valor, a Capela de Nossa Senhora do Baluarte, datada de 1522, na extremidade norte da ilha (único exemplar de arquitetura manuelina em Moçambique), e a Fortaleza de São Sebastião, a maior da África Austral, totalmente erigida, entre 1588 e 1620, com pedras do balastro dos navios, algumas das quais ainda se veem na praia mais próxima. A ilha está dividida em duas partes, a norte, a "Cidade de Pedra", construída em pedra e cal e onde se encontram os principais monumentos e, a sul, a "Cidade Macuti", material de construção tradicional feito com folhas de coqueiro. A maior parte dos residentes vive da pesca, de alguma atividade agrícola e de artesanato. A população atual é principalmente descendente de imigrantes bantus que ali chegaram no ano 200 a.C. A influência dos árabes que ao longo de séculos aportaram à ilha de moçambique é ainda hoje particularmente evidente no idioma local, o naharsa.