Cidades associadas da UCCLA candidatas a Capital Europeia da Cultura 2027

Cidades associadas da UCCLA candidatas a Capital Europeia da Cultura 2027

Atualmente, a UCCLA tem quatro cidades associadas - Braga, Coimbra, Oeiras e Ponta Delgada - candidatas ao lugar de Capital Europeia da Cultura 2027. Todas, sem exceção, merecem o galardão pela riqueza da sua história e do património material e imaterial que têm.

A Capital Europeia da Cultura é uma iniciativa da União Europeia que tem como finalidade promover a riqueza e a diversidade das culturas na Europa, bem como aumentar o sentimento de pertença dos cidadãos europeus a um espaço cultural comum. Esta iniciativa tem, paralelamente, possibilitado a regeneração das cidades premiadas, elevando a sua identidade e reconhecimento internacional, uma chave fulcral na estimulação do turismo cultural local.

A candidatura das Cidades Capitais Europeias da Cultura existe desde 1985. Em cada ano, são designados um ou dois países, para identificação das suas cidades Capitais da Cultura. Portugal já participou três anos, tendo sido nomeadas as cidades de Lisboa (1994), Porto (2001) e Guimarães (2012).

Até à data, já estão 11 cidades portuguesas na corrida à Capital Europeia da Cultura 2027 - CEC2027. O prazo das candidaturas termina a 23 de novembro de 2021. O Ministério da Cultura de Portugal anunciou, inclusive, que a verba disponível para a candidatura vencedora, desta edição, será de 25 milhões de euros (comunicado)

Das cidades que já anunciaram, publicamente a sua candidatura, quatro são cidades membro da UCCLA, nomeadamente: Braga (Membro Associado), Coimbra (Membro Efetivo), Oeiras (Membro Associado) e Ponta Delgada (Membro Observador).

 


BRAGA

 

Baga - CEC

 

“Não sabemos se seremos Capital Europeia da Cultura, mas sabemos que em 2027 Braga será o que nós quisermos hoje.”

 

O concelho de Braga está a trabalhar a sua candidatura a CEC2027 desde 2018. Através da Braga Cultura 2030 (website), o município fez consultas públicas, promoveu atividades destinadas ao envolvimento da comunidade local e dialogou com agentes culturais de várias áreas, desde artistas a agentes e associações culturais.

Desse levantamento resultou a Estratégia Cultural de Braga 2020-2030, que identifica a área cultural como um dos pilares de desenvolvimento sustentável do concelho. Este documento, que surge no contexto da candidatura, identifica os eixos estratégicos da atuação do concelho:
1. Cultura, diversidade e criatividade - Objetivos Estratégicos (OE): capacitação, internacionalização e conexão);
2. Cultura, inclusão e participação - OE: descentralizar, empoderar e comunicar;
3. Cultura, conhecimento e economia - OE: empreender, pensar e acolher;
4. Cultura, território e paisagem - OE: trilhar, simbolizar e imaginar.
 

Documento final

Website oficial da candidatura

Página do Facebook
 

 


Coimbra

 

Coimbra - CEC

 

“Queremos que 2027 seja um ponto de viragem. Uma oportunidade que não podemos perder. A reflexão que se impõe é a de todos. Esta candidatura é, desde a primeira hora, inclusiva, mobilizadora e apaixonada.”

 

A 5 de junho de 2018, o concelho de Coimbra apresentou, publicamente, o Grupo de Trabalho Coimbra 2027 (GTCCCEC 2027), responsável pela candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027. Desde então, foram realizadas várias palestras e encontros públicos.

Coimbra tem investido no levantamento, junto da população e entidades locais, com o objetivo de envolver as comunidades e incentivar a população local a fazer parte da candidatura. Nesse mesmo sentido, o último comunicado frisa a ideia de que o Orçamento Participativo do Município de Coimbra visa que as propostas:

• Contribuam para dinamizar, transformar e animar a cidade, quer pela realização de eventos localizados no tempo quer pela criação de obras perenes;
• Gerem novos públicos, revitalizem espaços, suscitem e aumentem o conhecimento sobre a cidade e a circulação da informação, contribuam para autoestima e o bem-estar dos habitantes, revelando sempre a dimensão europeia da nossa cidade;
• Contribuam para que Coimbra seja, cada vez mais, uma cidade participada, integradora, acolhedora e tolerante – como tem sido, historicamente, desde a sua fundação.
 

Fonte direta

Hiperligação Oficial da candidatura 

Página de Facebook
 

Outras fontes consultadas:
10 cidades portuguesas na corrida a Capital Europeia da Cultura 2027
(Na ocasião, ainda não constava a cidade de Ponta Delgada)

 

 

Oeiras


Oeiras 27
 

“Damos forma ao futuro”


Oeiras lançou, no dia 14 de janeiro, o “Oeiras 27”, uma marca estratégica que irá integrar a candidatura para Capital Europeia da Cultura em 2027, mas que pretende afirmar-se como um novo ciclo no desenvolvimento do concelho.

Oeiras 27 assenta em cinco eixos estratégicos: Oeiras, Ecossistema Urbano; Oeiras, Capital da Poesia e das Culturas de Língua Portuguesa; Oeiras, Capital das Artes e da Criatividade; Oeiras, Capital das Heranças Culturais; Oeiras, Capital do Património Marítimo.

No âmbito do Oeiras 27, está prevista a construção de diversos equipamentos e espaços culturais, a reabilitação e /ou transformação de outros.

Um grupo muito relevante de personalidades nacionais e internacionais constitui a Comissão de Honra do Oeiras 27, que é presidida pelo general António Ramalho Eanes e inclui, entre ouros, o presidente da CIP, António Saraiva, a cientista Elvira Fortunato, os atores Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho, o bailarino Marcelino Sambé, a cantora brasileira Maria Bethânia, o designer francês Philippe Starck, a campeã olímpica Rosa Mota.

Oeiras 27 tem também um Conselho Geral com 32 personalidades, entre as quais se incluem Eduardo Marçal Grilo, David Justino, Guta Moura Guedes, Joana Carneiro,  Kalaf Epalanga, Katia Guerreiro, Miguel Poiares Maduro, Mónica Bettencourt Dias,  Simonetta Luz Afonso e Vítor Ramalho.

São Embaixadores de Oeiras 27 Camané, Paulo de Carvalho, Sofia Alves e Francisco Vidal.

Com um programa aprovado, por unanimidade, na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal, Oeiras 27 pretende concretizar-se, independentemente de Oeiras ser escolhida para Capital Europeia da Cultura, apesar de esse ser um objetivo que se pretende realizar.

Hiperligação Oficial da candidatura  

Página de Facebook
 

 

Ponta Delgada

 

Brasão Ponta Delgada


Ponta Delgada anunciou, no passado dia 4 de fevereiro de 2021, a sua apresentação da candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027, em parceria com Angra do Heroísmo (Membro Efetivo da UCCLA) e Horta, que conta com o apoio do Governo dos Açores.

Esta candidatura tem, em vista, a envolvência de todas as ilhas dos Açores e, dos seus 19 municípios, com a finalidade de promover e projetar, na Europa, a diversidade da riqueza cultural do arquipélago. Reafirmando, deste modo, a cultura, a partir da cauda da Europa, enquanto “instrumento decisivo para o desenvolvimento, a sustentabilidade ambiental, a cooperação e o diálogo entre os povos”.

O anúncio público do interesse em efetuar a candidatura remonta a 2015, aquando da apresentação pelo então presidente da autarquia José Manuel Bolieiro, do Plano Estratégico de Desenvolvimento para Ponta Delgada 2014-2020 - https://www.cm-pontadelgada.pt/cmpontadelgada/uploads/document/file/814/PLANO_ESTRAT_GICO_DE_DESENVOLVIMENTO_2014-2020__ESTUDO_.pdf, elaborado pela SPI - Sociedade Portuguesa de Inovação, que teve lugar no auditório do Centro Cívico e Cultural de Santa Clara.
 

Este Plano Estratégico visou sete eixos estratégicos, nomeadamente:
1. Ponta Delgada - uma cidade renovada, polarizadora, coesa e inteligente;
2. Ponta Delgada - um concelho promotor da cultura científica e tecnológica e com atividades económicas de elevado valor acrescentado;
3. Ponta Delgada - um concelho com um património natural e cultural de dimensão nacional e internacional;
4. Ponta Delgada - um concelho com uma constelação de locais para viver e visitar;
5. Ponta Delgada - um concelho com mobilidade eficiente e ambientalmente sustentável;
6. Ponta Delgada - um concelho inclusivo;
7. Ponta Delgada - um concelho com uma oferta turística de relevo.


Notícias no site oficial:
Anúncio da formalização da candidatura (2021)
Anúncio do manifesto de intenção em vir a integrar esta candidatura (2015)

 

 


Foto de capa: Centro Nacional de Cultura

 

 

 

 

 

 

Publicado em 07-02-2021