Música de Zézé Barbosa na UCCLA
Portugal

Música de Zézé Barbosa na UCCLA

Sex, 28/02/2020 - 19:00 a Sex, 28/02/2020 - 23:00

Os ritmos de Cabo Verde vão encher o auditório da UCCLA, no dia 28 de fevereiro, com a interpretação do compositor, instrumentista, produtor e cantor Zezé Barbosa. Coladeras, funaná e mornas não irão faltar e a saudade das ilhas da Morabeza irá ecoar no espaço, a partir das 21 horas.

Haverá, ainda, a apresentação do CD “Mornas D’Sodade” e ”Um Beijo Di Bó”, e gastronomia, a partir das 19 horas, com “Moamba com Barulho”.
 
 
 
Biografia:
Zézé Barbosa, ou José Pedro Vieira Barbosa, nasceu em 1962, em Porto Ribeira da Barca, na ilha de Santiago, Cabo Verde. A sua infância foi vivida em Angola até aos anos 70, onde com a sua mãe rumou apenas com 1 ano. O despertar para a música cedo se apoderou de si, pois, já com os amigos de infância tentava dar côr às notas na viola de lata. 
Regressando a Cabo Verde anos mais tarde, o reencontro com a terra que o viu nascer teve o impacto fulcral em sua vida. A paixão pela música fez com que tivesse que tocar muitas vezes escondido e na companhia de Deus.
Regressa a Portugal nos anos 80 para embarcar para Holanda a pedido de seu irmão, mas, tudo se altera quando convidado a integrar no grupo Tulipa Negra. A partir de então o guitarrista canhoto conhece a outra face do panorama musical, viajando com o grupo pela Europa. Tendo feito outros trabalhos como parte integrante da banda de várias casas noturnas da Lisboa Africana (Lontra, Ritz Club, Monte Cara, Beleza entre outras) e acompanhando artistas de renome (Bana, Cesária Évora, Vitorino Salomé, entre outros). 
O ponto de viragem do seu percurso musical acontece precisamente no Ritz Club a convite do músico Vitorino Salomé. Na Associação Caboverdeana de Lisboa começa a cantar Morna, nos almoços dançantes e onde permanece até aos dias de hoje.
Grava o primeiro CD (1995) Kal é bu sonho e começa a digressão (Moçambique, Portugal, Cabo Verde e África do Sul).
Um beijo di bó (2014) retrata a forma como se apresenta em palco, um trabalho acústico mais tradicional. Mornas d’sodade (2018) lembrando poetas da nossa terra saudosa.
 
 
 
 
 
 
Morada:
Casa das Galeotas
Avenida da Índia, n.º 110 (entre a Cordoaria Nacional e o Museu Nacional dos Coches), em Lisboa
Autocarros: 714, 727 e 751 - Altinho, e 728 e 729 - Belém
Comboio: Estação de Belém
Elétrico: 15E - Altinho 
Coordenadas GPS: 38°41’46.9″N 9°11’52.4″W
 
 
 
 
 
 
Publicado em 20-02-2020