Jorge Sampaio

Intervenção de Jorge Sampaio por ocasião da XI Assembleia-Geral da UCCLA – Rio de Janeiro, 3 de Abril de 1995

«Existe uma longa tradição histórica de laços que nos unem a todos e que faz parte integrante da nossa identidade. Mas se o nosso passado comum tem pesadas marcas de opressão e dramas inenarráveis, ele também modelou a nossa identidade, de tal maneira que temos orgulho em assumir uma espécie de mestiçagem de todos nós como se todas as nossas culturas fossem crioulas, como se fossemos configurados pelo cruzamento de muitos povos e como se as nossas diferenças se tornassem proximidades».

Discurso proferido na VI Assembleia Plenária da UCCLA no Maputo – 1990

«Ao que foi feito (na UCCLA) estará sempre associada a pessoa do anterior Presidente do Município de Lisboa, Eng.º. Nuno Abecasis, sem dúvida um forte responsável pelo seu inegável sucesso e reconhecimento no plano nacional e internacional».

Discurso por ocasião do IX Aniversário da UCCLA – 28 de Junho 1994

«A criação da UCCLA correspondeu à materialização de uma ideia generosa que procurava articular institucionalmente duas realidades extremamente importantes: uma Língua comum, traço de união inigualável entre diversos povos e diversos Estados e uma realidade político-administrativa de importância crescente: as cidades capitais».

Discurso por ocasião do X Aniversário da UCCLA – 28 de Junho 1995

«Num mundo em constante mutação, a UCCLA deve apostar cada vez mais na promoção e desenvolvimento de valores fundamentais como a cooperação e a solidariedade internacionais. No mundo complexo de hoje, em que as componentes regionais e de grupo são cada vez mais importantes, a interligação permanente entre Povos e Comunidades é um imperativo, nomeadamente para quem prossegue os ideais da liberdade, do desenvolvimento e da paz».

Intervenção de Jorge Sampaio por ocasião da XI Assembleia-Geral da UCCLA – Rio de Janeiro, 3 de Abril de 1995

«Falar de comunidade lusófona não significa de forma alguma desvalorizar os elementos específicos de cada cidade e muito menos subestimar os níveis de inserção regional de cada país envolvido. Basta lembrar que o Brasil integra o Mercosul, os países africanos mantêm a sua inserção em organismos de âmbito regional, enquanto Portugal prossegue a sua via de uma crescente integração na União Europeia».

«Num mundo em constante mutação, a UCCLA deve apostar cada vez mais na promoção e desenvolvimento de valores fundamentais como a cooperação e a solidariedade internacionais»
 

Funções

Presidente da Comissão Executiva (1989 -1996)